domingo, 23 de dezembro de 2012

Clipping: O Diário publica matéria sobre a entrega dos livros na Casa do Pequeno Jornaleiro


O DIÁRIO
CADERNO DMAIS
DATA: 22/12/12
Link para publicação original:
http://www.odiariorj.com/ao-jornaleiro-livros/


Ao jornaleiro, livros!

Da Redação

A Casa do Pequeno Jornaleiro, em Campos, em breve vai escrever uma página importante em sua história: a criação de uma biblioteca. Os primeiros livros já chegaram. Crianças e adolescentes da Casa receberam ontem cerca de 400 livros, arrecadados por meio de campanha da Associação de Imprensa Campista. A instituição abriga dez internos e assiste a 80 encaminhados pela Justiça.

Os atendidos pela obra social ouviram histórias interpretadas pela atriz Iara Lima e tiveram um bate-papo com a jornalista Gisele Borba, apresentadora do telejornal noturno da TV Record. Muitos demonstraram interesse em seguir a carreira de repórteres.

De acordo com o jornalista Vitor Menezes, presidente da AIC, a iniciativa faz parte da busca por uma maior inserção social da entidade. A proposta é a de que, no próximo ano, a associação mobilize jornalistas a serem voluntários em oficinas para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

O presidente da Casa do Pequeno Jornaleiro, José Roberto Ramos, disse que a campanha da AIC coincidiu com a vontade da obra social em montar uma biblioteca. Neste ano, a Casa havia tentado, sem sucesso, obter doações de livros de uma instituição bancária. “Quem lê se torna muito mais qualificado para aprender em qualquer área. Se torna uma pessoa mais preparada”, afirmou Ramos, durante a entrega dos livros. No bate-papo das crianças com a jornalista Gisele Borba, alguns garotos demonstraram interesse na área, e fizeram perguntas sobre os bastidores da TV. “Pelo visto teremos grandes jornalistas entre estes pequenos jornaleiros”, brincou Gisele.

A ação de ontem não encerrou a campanha. A AIC manterá a arrecadação para contribuir na formação da biblioteca. Segundo o diretor de Cultura da associação, Wellington Cordeiro, muitas pessoas se prontificaram a doar, mas, em razão dos compromissos de final de ano, acabaram perdendo a data da entrega. “Todos que quiserem ainda podem doar, nos mesmos pontos de arrecadação da Campanha”, explicou.

A AIC recebe as doações na sala 104 da sua sede (Rua Tenente Coronel Cardoso, 460). Veículos de comunicação de Campos também podem servir de pontos de arrecadação. (Mais sobre postos de arrecadão no associacaodeimprensa.blogspot.com.

De jornalistas para jornaleiros, uma ligação que vem de longe

A escolha da Casa do Pequeno Jornaleiro para ser o alvo da campanha da AIC se deu em razão de uma ligação histórica. A primeira é uma obra social que nasceu para abrigar crianças que distribuíam jornais pelas ruas de Campos nos anos 60 do Século XX. Nesta época, a AIC já existia, tendo sido fundada em 1929, e tem tido o papel de representar os jornalistas e demais profissionais da imprensa.

Durante a entrega dos livros, ontem, os diretores da AIC aproveitaram para conversar com a direção da Casa para desenvolver a ideia de promover a capacitação dos pequenos “jornaleiros” para atividades ligadas à comunicação social, como fotografia e cinegrafia, áreas muito demandas pelos veículos.

Jornalista e autor de documentários e curtas de ficção, Alexandro Florentino, que é diretor de Relacionamento Estudantil da AIC, foi um dos que se prontificaram a ser professor voluntário no treinamento dos adolescentes da Casa.

Cláudia Eleonora assume diretoria administrativa e financeira da AIC

Em reunião no dia 22 de dezembro de 2012, a AIC aceitou pedido de renúncia do então diretor administrativo-financeiro da entidade, Paulo Thomaz, apresentado em 11 de dezembro, por razões pessoais. Assume o cargo a jornalista Cláudia Eleonora, que ocupava a primeira suplência da diretoria.

A AIC agradece ao ex-diretor Paulo Thomaz pelos relevantes serviços prestados à entidade durante o tempo em que esteve nesta função, assim como deseja à jornalista Cláudia Eleonora sucesso nesta nova missão junto à diretoria.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

AIC faz entrega de livros na Casa do Pequeno Jornaleiro



Hoje pela manhã foi feita a entrega dos livros arrecadados na campanha de doação realizada pela Associação de Imprensa Campista para a Casa do Pequeno Jornaleiro. A solenidade contou com a participação da contadora de histórias, Iara Souza Lima, a Jornalista Gisele Borba, o radialista Nino Bellieny, além dos diretores da AIC, Vitor Menezes, Alexandro Chagas Florentino e Wellington Cordeiro. Além dos livros, os assistidos saborearam um lanche preparado com carinho pela Assistente Social Verônica Azeredo.


[Texto: Wellington Cordeiro]

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Clipping: Folha da Manhã publica matéria sobre campanha de doação de livros

FOLHA DA MANHÃ
CADERNO DOIS
DATA: 19/12/12
Link para publicação original:
http://www.fmanha.com.br/cultura-lazer/pequeno-jornaleiro-com-livro-na-mao

Cultura e Lazer

Pequeno jornaleiro com livro na mão

Talita Barros

Ver pela cidade os pequenos vendedores de jornal com uniforme azul era comum em Campos. Desde 1961, a Casa do Pequeno Jornaleiro acolheu e educou jovens carentes. Hoje, os meninos de azul não são mais vistos com os jornais, mas a Casa continua aberta para cumprir seu papel de resgate da cidadania de crianças e adolescentes. Para colaborar com o crescimento educacional dos atendidos pela instituição, a Associação de Imprensa Campista (AIC) emplacou uma campanha de arrecadação de livros para a Casa. Do final do mês passado até o momento, foram doados 150 livros a serem entregues nesta sexta-feira, a partir das 10h, à direção da Casa. Essa é a primeira de uma série de ações sociais que a Associação pretende manter no próximo ano. 

A escolha da Casa do Pequeno Jornaleiro tem uma explicação jornalística, em função da afinidade histórica com a imprensa, uma vez que a Casa foi criada inicialmente para abrigar crianças que distribuíam jornais. O outro motivo é que os membros da AIC visitaram a Casa e identificaram a necessidade. Atualmente, a entidade mantém 10 internos na Casa Lar e acompanha 80 jovens em liberdade condicional, todos com origem em situações de extrema vulnerabilidade social. A maioria dos atendidos está na faixa entre 9 e 16 anos de idade.

O vice-presidente da Casa do Pequeno Jornaleiro, Airton Evio de Souza, e o voluntário da Casa, Marcelo Fernandes, receberam no mês passado o presidente da AIC, Vitor Menezes, e o diretor de Cultura da Associação, Wellington Cordeiro. Na ocasião, foram definidos os detalhes da campanha de doação de livros para os adolescentes atendidos pela instituição. Em entrevista à Folha, Airton disse que a doação chega em boa hora e que os livros poderão ser consultados por toda a vizinhança.

— Temos apenas livros didáticos. Co-mo atuamos no sentido de dar melhores condições educacionais a essas crianças e adolescentes, a implantação de uma biblioteca é fundamental. Essa iniciativa da AIC foi muito importante e será para toda a vizinhança da Casa, mesmo porque não tem razão manter um espaço para leitura reservado a um pequeno grupo de pessoas — disse Airton, acrescentando que a Casa é uma iniciativa privada com apoio do Fundo Municipal da Infância e Adolescência (FMIA).

A doação não tem data para terminar e prossegue ao longo do próximo ano. “Sempre que juntarmos certo volume, levaremos para a Casa do Pequeno Jornaleiro. A ideia é formar uma pe-quena biblioteca e essa é uma construção permanente”, disse o presidente da AIC, o jornalista Vitor Menezes. O ponto alto das doações aconteceu no evento intitulado Balada Curta realizado recentemente na sede da Associação, que reuniu diversas pessoas interessadas em cultura e em contribuir para a formação da Biblioteca.
Vitor adiantou a agenda prevista para 2013 e explicou o motivo para a arrecadação.

— Já arrecadamos em torno de 150 livros. É a primeira vez, pelo menos na história recente da AIC, que é feita uma campanha desse tipo. Estamos ex-perimentando uma inserção social mais constante da Associação. Para 2013, estamos nos programando para organizar oficinas sociais de mídia e jornalismo, convidando jornalistas para ensinar o seu ofício a crianças e adolescentes carentes. É um jeito de a imprensa mostrar que não apenas noticia a realidade, mas também tem compromisso com a transformação social — expôs Vitor.

Os interessados em fazer a doação podem deixar os livros, em horário comercial, nos seguintes endereços: Associação de Imprensa Campista (rua Formosa, 460, sala 104), recepção do Uniflu-Filosofia, Band FM, Casa de Dança Beatriz Petrucci (avenida Pelinca, 49), Clínica Fisio Hara (avenida 28 de Março, 318), Loja Madame P (rua Formosa, 429).

Casa foi fundada há 51 anos em Campos

Segundo informações do historiador Hélvio Gomes Cordeiro, membro do Instituto Historiar, a Casa do Pequeno Jornaleiro foi fundada em 25 de abril de 1961 com o objetivo de promover o resgate social de crianças e adolescentes através do ensino formal e profissionalizante. O espaço sempre atuou para abrigar e educar os vendedores de jornais com idade até dezoito anos, também proporcionando aos mesmos a assistência integral à saúde, educação cívica, de letras, profissionalizante e esportiva. “Durante muitos anos era comum ver pelas ruas do centro de Campos os famosos vendedores de jornais da instituição, com uniforme azul, que demonstraram destreza para o desempenho da função”, salientou Hélvio.

O ex-interno Carlos Eduardo Rosa dos Santos, em comentário no site do Instituto Historiar, deixou seu registro em homenagem a Casa, lembrando os incentivos que recebeu.

— Queria expressar um pouquinho do meu orgulho de ter feito parte desta que me resgatou de uma realidade que me levaria à marginalidade, pois foi na Casa que tive a oportunidade de trabalhar na Rede Ferroviária e no Banco do Brasil. Estudei no Instituto Federal Fluminense (IFF) e atualmente sou funcionário de uma das maiores universidades do Brasil, a Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) — agradeceu.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Clipping: Revista de O Diário divulga campanha de arrecadação de livros

Publicação especial de Natal que circulou no domingo (16/12/12), em O Diário registra a campanha da AIC de arrecadação de livros para a Casa do Pequeno Jornaleiro

sábado, 15 de dezembro de 2012

Campanha de doação de livros é prorrogada


A Associação de Imprensa Campista (AIC) continua arrecadando livros para os adolescentes atendidos pela Casa do Pequeno Jornaleiro, em Campos. A entrega do acervo à instituição seria feita na última sexta-feira, mas, por problema de agenda, foi transferida para o próximo dia 21 (sexta), às 10h.

A proposta da campanha é formar um acervo para a organização de uma biblioteca na instituição, que mantém 11 internos na Casa Lar e acompanha 80 jovens infratores em liberdade condicional, todos com origem em situações de extrema vulnerabilidade social. A maioria dos atendidos está na faixa entre 9 e 16 anos de idade.

As doações podem ser feitas nos seguintes locais: 

Associação de Imprensa Campista (sala 104),
Recepção do Uniflu-Filosofia,
Band FM,
Casa de Dança Beatriz Petrucci (Av. Pelinca, 49),
Clínica Fisio Hara (Av. 28 de Março, 318),
Loja Madame P (Rua Formosa, 429, próximo à esquina com a 13 de Maio).

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

AIC repudia agressão a repórter

A Associação de Imprensa Campista tomou conhecimento hoje, por meio de textos jornalísticos publicados em veículos online da cidade, que um repórter da rádio Absoluta FM, Diego Machado, foi agredido na noite de ontem por um homem ainda não identificado enquanto cobria um incêndio em um ônibus da empresa Turisguá.
Ao site Ururau, Diego contou que "relatava ao vivo o que havia acontecido, até que esse homem que estava todo sujo de graxa se aproximou de mim perguntando quem eu era, e eu respondi que estava ao vivo. Nesse momento ele pegou o celular da minha mão e jogou no chão, pisando em cima depois, além de arrancar meu crachá. Depois ele até ficou falando com alguém, que tinha um repórter importunando ele”.
O repórter registrou a ocorrência na 134ª Delegacia, no Centro de Campos.
A Associação de Imprensa Campista repudia com veemência a agressão ao repórter e manifesta a sua solidariedade ao radialista, que é estudante de Jornalismo do Uniflu, ao mesmo tempo em que solicita das autoridades competentes o empenho necessário para a apuração do caso.
Campos dos Goytacazes
Diretoria da AIC
11 de Dezembro de 2012

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Combo Sarau Sonetto + Balada Curta neste sábado

Pessoal. Somos poucos na agitação das opções culturais em Campos. Daí a ideia de juntar forças. Articulamos com o pessoal do Sarau Sonetto de fazermos uma divulgação casada de dois eventos deste sábado. A comemoração de um ano do Sarau (no Sesi, às 19h) e a IV edição do nosso Balada Curta (na AIC, às 21h). Vamos aos dois?




COMBO CULTURAL NESTE SÁBADO 08/12/12

COM:

COMEMORAÇÃO DE UM ANO DO SARAU SONETTO

SONETTO CAFFÉ VOL. 01 – SHOW DE LANÇAMENTO
Show de lançamento do CD e celebração de um ano de projeto Sarau no Sonetto. A apresentação contará com várias participações de poetas e músicos de Campos e região.

PROJETO CD
O CD é composto de poemas musicados por Giu de Souza e mais faixas-bônus de poemas recitados. Apenas a voz de Giu de Souza e o contrabaixo de Juan Peçanha em arranjos modernos sobre poemas de convidados que participaram do Sarau no Sonetto ao longo do ano e de alguns poetas locais. O álbum também conta com participações especiais de alguns cantores da região fazendo duetos com Giu de Souza em varias faixas.
É um projeto que pretende reunir em uma só coletânea alguns dos melhores nomes da poesia e da música da cidade de Campos dos Goytacazes.

Data e Hora: 8/12, às 20h
Ingressos: R$ 15,00
Classificação: 16 anos
Ficha Técnica: Voz: Giu de Souza l Baixo: Juan Peçanha e convidados


+


IV BALADA CURTA - COM ARRECADAÇÃO DE LIVROS PARA CASA DO PEQUENO JORNALEIRO

Local: AIC - 21h

Reunindo boa música, poesia, fotografia, cinema e botequim.

O "Balada Curta" tem entrada franca e é aberto ao público em geral, acontece na sede da AIC, Av. Ten. Cel. Cardoso, 460 – Centro de Campos. Esta edição será destinada a arrecadação de livros infantis e infanto-juvenis para serem doados para a Casa do Pequeno Jornaleiro.

PROGRAMAÇÃO DO BALLADA CURTA:
- Apresentação Musical de Gil de Souza;
- Noite do Vinil - Colecionador Wellington Cordeiro
- Poesia de Artur Gomes
- Lançamento dos livros “Saudosas Pelejas- A história centenária do Campos Athetic Association” do jornalista Wesley Barbosa Machado e "Escravidão & Abolição - A luta pela Igualdade", do pesquisador Hélvio Gomes Cordeiro.
- Feira de Livros do blog Campistana, do jornalista Vitor Menezes.
- Música Experimental - Dj Harlen Pinheiro
- Mostra Fotográfica virtual organizada pela Casa da Fotografia de Campos com a obra da jornalista e fotógrafa Patrícia Bueno.
- Mostra de Curtas: O Gato, de Joel Caetano/São Paulo; Cambahyba, de Gustavo Oviedo/Campos; e Usinas em Ruinas, documentário do 2º período de jornalismo do UNIFLU
- Microfone aberto: microfone disponível para manifestações artísticas espontâneas.
- Arrecadação de Livros para a Casa do Pequeno Jornaleiro.
- Botequim da Imprensa.
Ocorreu um erro neste gadget