sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Acervo do Monitor retorna mesmo a Campos

Da Ascom da Câmara de Vereadores de Campos

O retorno a Campos do acervo impresso do Jornal Monitor Campista, que se encontra no prédio do Jornal do Comércio, no Rio de Janeiro, já está praticamente certo. Na última quarta-feira (12), o diretor do Departamento de Multimídia e Cultura da Câmara de Vereadores de Campos, jornalista Wilson Heidenfelder, esteve reunido no Rio de Janeiro com o presidente do Diários Associados, Maurício Dinep, para formalizar o acordo de recuperação do acervo.

Segundo Heidenfelder, ficou acertada a vinda a Campos da Superintendente para Assuntos Corporativos do Diários Associados, Vânia Costa, no próximo dia 25, para uma visita técnica ao local que receberá o acervo. “Uma das possibilidades é o acervo ficar no Arquivo Público Municipal, que funciona no antigo Solar do Colégio, em Tocos”. O Diários Associados é proprietário do título do jornal, que fechou as portas em 2009.

Dinep me disse que já havia iniciado um processo de doação do acervo do Monitor à Biblioteca Nacional, assim como de outros jornais do Diários Associados, mas como a Câmara e a AIC demonstraram interesse, ele decidiu doá-lo ao município

O retorno a Campos do acervo impresso do Jornal Monitor Campista, que se encontra no prédio do Jornal do Comércio, no Rio de Janeiro, já está praticamente certo. Na última quarta-feira (12), o diretor do Departamento de Multimídia e Cultura da Câmara de Vereadores de Campos, jornalista Wilson Heidenfelder, esteve reunido no Rio de Janeiro com o presidente do Diários Associados, Maurício Dinep, para formalizar o acordo de recuperação do acervo.

Presidente do Grupo de Trabalho pela Recuperação do Acervo,
Wilson Heidenfelder, com o presidente do grupo Diários
Associados, Maurício Dinep [Foto: Ascom CMCG] 
Segundo Heidenfelder, ficou acertada a vinda a Campos da Superintendente para Assuntos Corporativos do Diários Associados, Vânia Costa, no próximo dia 25, para uma visita técnica ao local que receberá o acervo. “Uma das possibilidades é o acervo ficar no Arquivo Público Municipal, que funciona no antigo Solar do Colégio, em Tocos”. O Diários Associados é proprietário do título do jornal, que fechou as portas em 2009.

Ele disse que Maurício Dinep se mostrou receptivo à iniciativa da Câmara e da Associação de Imprensa Campista (AIC) de trazer o acervo de volta ao município. Com essa finalidade, a Câmara assinou um termo de cooperação com a AIC, criando um grupo de trabalho, presidido por Heidenfelder e formado pelo diretor da Casa, Avelino Ferreira, procurador Felippe Klem, presidente do Conselho de Preservação do Patrimônio Arquitetônico Municipal (Coppam), Orávio de Campos, presidente e diretor da AIC, Vitor Menezes e Wellington Cordeiro, respectivamente.

“O Dinep me disse que já havia iniciado um processo de doação do acervo do Monitor à Biblioteca Nacional, assim como de outros jornais do Diários Associados, mas como a Câmara e a AIC demonstraram interesse, ele decidiu doá-lo ao município”, afirmou ele, destacando que as condições do acervo não são muito ruins.

Condição atual do acervo, na sede do Jornal do Commércio,
no Rio. Diários Associados aceitaram fazer doação para
o município de Campos dos Goytacazes [Foto: Ascom CMCG]
O próximo passo, segundo Heidenfelder, será informar o Ministério Público da decisão, já que o Diários Associados assinou um termo de compromisso com o MP se tornando fiel depositário do acervo, quando o jornal fechou as portas. “Vamos fazer tudo dentro da lei. A volta do acervo será de grande valia para a história da cidade e uma ferramenta de pesquisa para os futuros jornalistas. Ele registra quase 200 anos da história de Campos”.

Em 17 de janeiro deste ano foi publicada no Diário Oficial do município, resolução nº 009 do Coppam, considerando o acervo impresso do Monitor, no período de 1834 a novembro de 2009, como patrimônio histórico e cultural do município.

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

AIC pede a sindicato de jornalistas que notifique o IFF

Nesta terça-feira (11), a Associação de Imprensa Campista (AIC) enviou ofício ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro (SJPERJ) e à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) solicitando que notifiquem o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF) em relação ao lançamento de edital de concurso público que prevê, para o cargo de jornalista, a carga horária semanal de 40 horas. A carga horária prevista na legislação para jornalistas é de 25 horas semanais. A que consta no edital do certame é quase o dobro.  

Como as inscrições ainda estão abertas (até 21 de fevereiro), a AIC solicita a intervenção urgente dessas duas representantes sindicais no sentido de solicitar do IFF a imediata retificação do edital, de modo a garantir que os futuros aprovados não tenham que buscar por vias administrativas ou até mesmo jurídicas, a garantia do seu direito.

Curiosidade - No último concurso do IFF com vaga para jornalista, em 2010, a carga horária prevista no edital era de 25 horas, como pode ser conferido aqui, no item 5.1. 


Atualização às 21h30 de 11/02/14 para inclusão do último parágrafo.
 

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Acervo do Monitor mais perto dos campistas



Foto cedida pela assessoria de imprensa da Câmara

Diretores da Associação de Imprensa Campista (AIC) estiveram reunidos na última terça (4), na Câmara de Vereadores, com o objetivo de somar esforços pelo retorno, para Campos, do acervo do jornal Monitor Campista, após o tombamento municipal. Participaram da reunião, o presidente do legislativo, Edson Batista e o presidente do Conselho de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural do Município de Campos (Coppam), Orávio de Campos Soares. 

A boa notícia é que foi constituído um grupo com representantes destas instituições para dar desdobramentos práticos à questão.

– A Câmara também firmou parceria com a AIC para que a entidade apresente, para publicação, as biografias de dez jornalistas célebres na história do município, dentro de uma coletânea que também terá expoentes de outras áreas profissionais – antecipa o presidente da AIC, Vitor Menezes.

Mais informações sobre o tombamento do acervo, aqui.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

AIC lamenta morte do radialista Walace Oliveira

A Associação de Imprensa Campista lamenta a morte do radialista Walace Oliveira, noticiada na tarde de hoje pelos veículos de comunicação da cidade. Walace manteve uma vigorosa trajetória de contribuição para os temas da vida pública no município, sabendo conciliar o seu papel de comunicador com o de militante em várias causas. A AIC registra as suas condolências aos amigos, parentes e colegas de trabalho do radialista.
Ocorreu um erro neste gadget