sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Recesso na sede da AIC de 20 de dezembro a 11 de janeiro

A Associação de Imprensa Campista manterá recesso no atendimento em sua sede no período de 20 de dezembro de 2014 a 11 de janeiro de 2015.

O período entre 12 de janeiro e o Carnaval, em fevereiro, contará com atendimento de terça a quinta, das 13h às 17h. A partir de 19 de fevereiro o atendimento volta a ser regular de segunda a sexta-feira, também no período da tarde.

A entidade deseja a todos Boas Festas e um Feliz 2015.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Hervé Salgado lembrado por jornalistas e amigos na AIC



Familiares, amigos, jornalistas e companheiros de teatro do saudoso jornalista e advogado, Hervé Salgado Rodrigues – que empresta seu nome à sede da Associação de Imprensa Campista (AIC) – participaram de uma singela cerimônia de recolocação da placa de identificação do prédio da entidade, na manhã desta sexta-feira (12). A atividade faz parte das ações pelo centenário de nascimento de Hervé.

O vice-presidente da AIC, Orávio de Campos Soares, deu início à solenidade, lembrando algumas virtudes do homenageado campista. "Aprendi muito nessa minha relação com Hervé; principalmente pela forma com que conduziu o jornal A Notícia, numa fase transitória entre o jornalismo romântico e o profissional", contou Orávio, destacando a passagem do jornalista também pelo teatro.

O relações públicas, Vilmar Rangel, recordou alguns fatos. "Hervé deixou seu nome marcado não só na imprensa de Campos, mas também no ensino de jornalismo. Era uma pessoa muito simples e tinha uma visão muito humanista. Sinto-me recompensado por tudo que ele deixou de exemplo", disse Vilmar.

A solenidade contou com a presença das filhas de Hervé, Cristina e Sílvia Salgado. Emocionada, Cristina relembrou alguns traços do pai, que presidiu a AIC por três mandatos. “Ele era um homem simples, ajudou a fundar o curso de Comunicação Social da Fafic, ao lado de Mário Ferraz Sampaio e Maria Tereza Venâncio. E abriu as portas do jornal A Notícia aos novos talentos ", recordou a filha, que agradeceu a todos os envolvidos no evento.

Os colegas de teatro, Winston Churchill Rangel e Tércia Costa Gomes também destacaram o nome de Hervé no cenário cênico campista, e de como ele era sábio e paciente para ensinar. Sua  passagem pela Fafic foi lembrada pela educadora Maria Tereza Venâncio. “Ele foi um dos grandes incentivadores da Fafic desde os primeiros dias de funcionamento”.

Após os discursos, as filhas do homenageado fizeram o descerramento da placa, que está fixada no hall de entrada da AIC. Entre os participantes da solenidade, destaque para os ex-presidentes da Associação, Herbson Freitas e José Dalmo Queiroz.

O evento contou com o apoio da Academia Campista de Letras, Conselho Municipal de Cultura, Uniflu/Fafic, Inter G Comunicação e Instituto Histórico e Geográfico de Campos.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

AIC lembra Hervé no ano do centenário do jornalista

Hervé nasceu em 08 de setembro de 1914
A Associação de Imprensa Campista (AIC) promove nesta sexta-feira (12), às 10h, uma cerimônia de recolocação da placa de identificação de seu prédio, em homenagem ao ex-presidente da entidade, Hervé Salgado Rodrigues, no ano do centenário do seu nascimento.

– Será um gesto simbólico e singelo. Uma forma modesta de homenagear Hervé Salgado, que dá nome ao prédio, e ao mesmo tempo lembrar que a construção completou 70 anos em 2014, obra de uma geração de profissionais e amantes da imprensa com grande senso de coletividade – explica o presidente da AIC, Vitor Menezes.

A filha do escritor, a jornalista e cronista, Silvia Salgado, conta que sua família recebeu a homenagem da AIC com muita alegria e emoção. "Hervé ser lembrado pela casa que ele presidiu e lutou para que sempre se mantivesse aberta e livre, é um importante resgate à memória de Campos dos Goytacazes, cidade que ele defendeu, no exercício do jornalismo, por mais de 50 anos", destacou Silvia Salgado.

Jornalista e advogado, Hervé nasceu em Campos dos Goytacazes, no dia 08 de setembro de 1914. No jornalismo, começou como cronista esportivo do jornal “Monitor Campista”. Em poucos meses estava fazendo tudo no jornal, inclusive crítica teatral.

Com menos de cinco anos de profissão, adquiriu o jornal “A Noticia”, publicação que desfrutou de grande prestígio e circulação na cidade. Hervé, que também é autor do livro “Na Taba dos Goytacazes”, faleceu em 04 de maio de 1995.

Ocorreu um erro neste gadget